O cuidado está no nosso DNA

RESULTADOS DE EXAMES

EXAMES E SERVIÇOS

UNIDADES





Análises Especializadas

O Laboratório Bom Pastor oferece análises especializadas para atender suas necessecidades.


Análises clínicas por cromatografia líquida

A cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC) é um método utilizado em diversas análises de interesse clínico, sendo referência devido a sua sensibilidade, especificidade e confiabilidade. O Laboratório Bom Pastor, com elevada especialização nesta técnica, disponibiliza diversos ensaios por HPLC através de métodos validados segundo recomendações internacionais.



  • 25-Hidróxi-vitamina D

  • Hemoglobina Glicada

Análises toxicológicas

A exposição dos trabalhadores à substâncias potencialmente perigosas, existentes em seu local de trabalho, bem como a caracterização do uso ou abstinência de drogas de abuso, são avaliadas através de análises toxicológicas disponibilizadas pelo Laboratório Bom Pastor.



  • 2,5-Hexanodiona  

  • Acetilcolinesterase     

  • Acetona     

  • Ácido 2-tio-tiazolidina     

  • Ácido delta-amino-levulínico     

  • Ácido fenil-glioxílico

  • Ácido fórmico     

  • Ácido hipúrico     

  • Ácido mandélico     

  • Ácido metil-hipúrico     

  • Ácido trans,trans-mucônico     

  • Ácido tricloroacético     

  • Arsênio     

  • Cádmio     

  • Carboxihemoglobina     

  • Chumbo     

  • Cromo     

  • Etanol     

  • Fenol     

  • Fluoreto     

  • Formaldeído     

  • Mercúrio     

  • Metahemoglobina     

  • Metanol     

  • Metil-etil-cetona     

  • N-metil-formamida     

  • p-Aminofenol     

  • Triclorocompostos totais

Drogas em cabelo

A análise de drogas em amostras de cabelo e pêlos apresenta a vantagem única de permitir a identificação do uso destas substâncias em uma faixa de vários meses, muito superior aos dias e semanas cobertos por análises realizadas em sangue e urina. Isto ocorre porque uma fração das drogas ingeridas se fixa ao cabelo ou pelos corporais. De fato, no momento do seu crescimento, o cabelo acumula estas substâncias em sua estrutura proteica e, desta forma, esta matriz biológica pode ser utilizada para obtermos valiosasinformações sobre as atividades, comportamento e uso de substâncias por um dado indivíduo.
Em termos bastante gerais, o cabelo da cabeça cresce aproximadamente 1,3 cm por mês. Desta forma, uma amostra com 4 cm permite conhecer a exposição a substâncias ocorrida aproximadamente 90 dias antes da coleta da amostra.As janelas de detecção obtidas com pelos de outras localizações anatômicas são:



  • - Pêlo do antebraço: Cobre uma janela de aproximadamente 6 meses.

  • - Pêlo da perna: Cobre uma janela de aproximadamente 6 a 12 meses.

  • - Pêlo do peito: Cobre uma janela de aproximadamente 6 a 12 meses.

  • - Pêlo do púbis: Cobre uma janela de aproximadamente 6 a 9 meses.


Os recentes avanços técnicos nos equipamentos analíticos e no conhecimento sobre a incorporação de drogas em pêlos nos permitem detectar drogas e venenos com grande sensibilidade, exatidão e extraordinária confiabilidade e obter limites de detecção na ordem de picogramas por miligrama de cabelo.A técnica de coleta simples e não invasiva, a fácil preservação (em um envelope a temperatura ambiente) e sua excepcional estabilidade (é uma amostra biológica não biodegradável) fazem do cabelo uma matriz ideal para a análise de drogas e venenos.
As análises disponibilizadas pelo Laboratório Bom Pastor incluem:



  • - Drogas de abuso (cannabis, opiáceos, cocaína, anfetaminas, ecstasy, LSD, fenciclidina, etc...)

  • - Etil-glicuronídeo, um marcador do uso excessivo de etanol

  • - Marcadores do uso de tabaco (nicotina, cotinina), permitindo distinguir entre fumantes ativos e passivos

  • - Fármacos (psicotrópicos, sedativos, analgésicos, etc...)

  • - Esteroides anabolizantes (testosterona, nandrolona e seus ésteres)


O Laboratório Bom Pastor oferece análises toxicológicas em cabelo para concursos públicos, com coletas realizadas somente em nossa sede ou em parceiros credenciados, a fim de garantir a cadeia de custódia das amostras (visite a relação dos laboratórios parceiros). Nossa equipe técnica inclui profissionais com ampla experiência nacional e internacional em toxicologia forense, oferecendo suporte técnico na interpretação e avaliação dos resultados das análises realizadas.

Farmacogenética

Variações genéticas podem impactar de forma marcante os resultados dos tratamentos farmacológicos. Reações adversas severas e ineficácia do tratamento com certos medicamentos podem ser preditas ou explicadas através de testes farmacogenéticos, oferecidos pelo Laboratório Bom Pastor.



  • 5-HTTLPR (transportador de serotonina)     

  • CYP1A2

  • CYP2C19     

  • CYP2C9     

  • CYP2D6     

  • HLA-B*5701 (sensibilidade ao abacavir)     

  • MTHFR     

  • NAT2     

  • Painel de genotipagem para varfarina (CYP2C9/VKORC1)

Monitoramento terapêutico de fármacos

Através da determinação da concentração de fármacos e metabólitos em amostras biológicas é possível individualizar as doses para cada paciente, para determinados medicamentos. O Laboratório Bom Pastor oferece análises que não estão disponíveis em nenhum outro laboratório brasileiro, bem como suporte científico em farmacocinética clínica.


Antiretrovirais



  • Atazanavir

  • Efavirenz

  • Lopinavir


Inibidores de tirosina quinase



  • Imatinibe


Imunossupressores     



  • Ácido micofenólico


Anticonvulsivantes     



  • Ácido valpróico

  • Carbamazepina e carbamazepina epóxido

  • Fenitoína

  • Fenobarbital

  • Lamotrigina

  • Oxcarbamazepina (10-Hidróxi-carbamazepina)

  • Topiramato


Quimioterápicos



  • 5-Fluoruracil


Psicofármacos



  • Clozapina

  • Olanzapina


Antibióticos



  • Vancomicina

Oncologia personalizada

As reações adversas a fármacos representam um sério problema de saúde pública. Eventos iatrogênicos são responsáveis por 130.000 hospitalizações e 10.000 mortes por ano na França, com custo estimado de € 320 milhões. Nos Estados Unidos, as reações adversas a fármacos são responsáveis por 10% de todas as internações hospitalares e 106.000 mortes por ano, sendo a quarta causa de morte em hospitais. Atualmente, as fluorpirimidinas são responsáveis por 3% dos efeitos tóxicos graves (graus IV) e por 1.300 mortes anuais nos Estados Unidos, sendo que cerca de 20 a 25% dos pacientes que recebem 5-FU apresentam toxicidades grau III e IV durante seu tratamento, com até 0,5% de intoxicações fatais em doses terapêuticas.
A maior parte dos efeitos adversos ocorridos no tratamento com fluorpiridimidas é devido a atividade insuficiente da enzima dihidropirimidina desidrogenase (DPD), principal responsável pelo catabolismo destes fármacos.
Entretanto, é possível detectar quais pacientes possuem atividade deficiente da DPD através da determinação das concentrações endógenas de uracil (U) e dihidrouracil (UH2). A razão UH2/U é um marcador fenotípico que permite inferir a ocorrência de efeitos adversos com 87% de sensibilidade e 93% de especificidade. Adicionalmente, a genotipagem dos alelos mais importantes do gene DYPD associada ao marcador fenotípico, aumenta a sensibilidade e a especificidade da predição de efeitos adversos para 98 e 100%, respectivamente.



  • 5-Fluoruracil     

  • Atividade da enzima dihidropirimidina desidrogenase


Entre em contato e agende seu exame


Entre em contato e agende seu exame




NEWSLETTER

Cadastre seu e-mail para receber novidades e informações em sua caixa de entrada.

INSTITUCIONAL SERVIÇOS CONTATO

Laboratório Bom Pastor

Todos os direitos reservados - 2018